Aceite ajuda de outros olhos

Com ajuda da dona Cida, nossa casa estava ficando com cara de casa de verdade. Os móveis entrando nos lugares, e a cama, o fogão e a geladeira estavam sem os plásticos de produto novo que acabou de chegar.

O único lugar da casa que eu e minha digníssima não tínhamos acertado como ficaria era a sala.

Ganhei quatro pallets da Vitoria (Obrigado, Vi!) e minha missão era transformá-los em algo que decoraria a sala de um jeito único, que você encontra em qualquer página DIY de pinterest. E foi assim durante uns 3 ou 4 dias, chegando em casa do serviço e fazendo medições, marcações. Enquanto anoitecia eu estava ali cortando os palelts com uma serra elétrica. Lixando madeira por madeira, ripa por ripa. Depois, com ajuda da noiva e da sogra, eles foram pintados uniformemente de branco. Ficaram lindos.

Mas quando chegou no dia de montar, eu cocei a cabeça. Tentei lembrar de todo o planejado quando fiz as marcações e cortei. Os quatro pallets pintados de branco (removendo as marcações que eu havia feito) foram o quebra cabeças mais difícil que eu já montei. E não montei sozinho.

Esperei chegar o fim de semana e pedi ajuda do meu pai. Ele veio, com a furadeira, mais ferramentas e parafusos. Além disso tudo, veio com a experiência de quem construiu duas casas e montou e desmontou muitos guarda-roupas na vida. É, ele é meu pai.

E me deu ideias muito simples de jeitos de montar que eu nunca pensaria sozinho. Em pouco mais de uma hora e meia, 4 pallets se tornaram um sofá perfeito. Eu usei meu colchão como estofado.

Semanas depois comprei luzes que tornaram nosso sofá de pallet ainda com mais cara de pinterest.

Mas aprendi que, por mais que você saiba o que está fazendo, nunca saberá tanto quanto quem já fez muito mais vezes que você. Experiências dão as melhores habilidades e, sempre que possível, aceite ajuda de outros olhos.