Viajante Meteorologista

– Boa tarde, é aqui?
– É aqui mesmo, pode entrar. Sente-se, por favor.
– Ah, obrigado

Ele chegou com suas pastas, contendo documentos e arquivos.

– Você é o..
– Reinaldo.
– Reinaldo. Esse é um nome comum de quando você veio?
– Sim. Quer dizer, mais ou menos. Na minha família é bem comum.
– Ah, claro.

Um breve silêncio. O homem assinava documentos digitais.

– Bom, vamos começar a entrevista. Em que ano nós estamos?
– 2020.
– É isso aí. Você trouxe seus arquivos em papéis…?
– Sim sim, eu também tenho um backup aqui no meu dispositivo, mas não sabia se ele iria funcionar nesse tempo.
– Ah ok. Você sabe que essa é uma empresa séria de meteorologia, Reinaldo. Nós cuidamos de todos os dados da melhor forma possível, para entregar um serviço preciso de previsão meteorológica. Temos clientes fortes em todo o país, e alguns na Europa.
– Sim, sim. Eu sei. Vocês serão gigantes em uns 50 anos.
– Fico feliz em saber, mas guarde suas informações gerais. Eu preciso só dar uma olhada em alguns registros dos seus arquivos.
– Aqui – disse ele, abrindo a pasta e apresentando alguns papéis.

Eram todos uma lista de dias e lugares listados por coordenadas. Tinha uma tabela de chuvas e temperaturas médias de várias regiões do planeta.

– Muito bom, muito bom. É disso que precisamos. De que ano você veio, mesmo?
– De 2086.
– Maravilha. Eu vou te encaminhar pra moça pegar os seus dados. Qualquer coisa a gente te liga mais tarde
– Obrigado!

Reinaldo, do futuro, levantou e foi para a próxima empresa de meteorologia fazer outra entrevista de emprego. Vindo do futuro, ele até poderia saber em qual delas seria contratado. Mas era bom mesmo em registrar o tempo, voltar para o passado e dar previsões muito precisas de muita coisa que ele anotou de memória. De noite elas iriam passar no jornal.


Obrigado @_Veetor pela excelente ideia de texto!