Acidente no meio da rua

O carro inexoravelmente colidiu frente ao outro no cruzamento daquela avenida.

Em instantes, curiosos começaram a se aglomerar do outro lado da rua, nas calçadas em volta. Todos a uma distância segura para não se envolverem com a situação. Um motorista saiu, um tanto desnorteado. O outro saiu seguro, aclamando seus direitos.

 – Você viu ali a batida? – perguntou um senhor chegando agora

 – Batida? – disse o moço da barraquinha de lanches da esquina – Não, não bateram não

– Ué, mas os dois carros estão ali parados, com a fumaça saindo…

 – Parece que o senhor do carro cinza bateu de propósito – uma senhora se aproximou com outras.

– Ele quer só ganhar com a batida, olha lá. Já saiu falando que o outro tem que pagar.

– Não bateram, galera. Isso é só história que vocês estão inventando. Eu não senti nem vi batida nenhuma.

– Ah, que bom que foi só uma batidinha…Não vai dar problema pro carro de ninguém.

 – Vai dar é pt no carro do moço. Olha a fumaça saindo.

– Vocês estão falando só do carro, e ninguém se preocupa com a saúde do menino.

 – Que menino?! Ele bateu o carro. Saiu só machucado, e acho que foi pouco!

– Mesmo se tivesse machucado, era só tomar remédio que passa.

 – Tenho um remédio pra curar ralado, ferimento, que é ótimo. Mandaram aqui no grupo do zap…

Enquanto isso os dois envolvidos se resolviam, chamavam as autoridades, e todo o entretenimento das pessoas na rua acabou assim como começara.