Contágio #5

Episódio anterior

Seu Cido conhecia aquela casa como ninguém, até melhor que o dono. Ele quem havia construído cada parte dela, desde o início. 

  – Aqui, Cido. O vazamento começou faz uns três dias, aqui no banheiro, olha. 

Seu Guilherme o trouxe até o banheiro para mostrar que a parede parecia ter um vazamento por detrás dos pisos, e não saberia dizer qual a gravidade. 

  – Aconteceu alguma coisa quando começou a vazar, seu Guilherme? 
  – Minha mulher disse que o cano fez um barulho esses dias…não sei se tem a ver, não 

Seu Cido deu uma tossida na mão. Estranho aquilo ter acontecido numa casa que ele caprichou tanto, e há pouco tempo. 

  – Posso abrir aqui? 
  – Sim, pode abrir 

Ligou o chuveiro.  

Era muito mais fácil que seu Guilherme fazia parecer. Marcou um dia pra voltar e consertar tudo o que precisava. 

  – Você tá lá na obra do Damião? 
  – Tô sim 
  – Ele parou a obra, por causa dos negócio que tá acontecendo, Cido? 
  – Não parou, não 
  – Ah, que bom. Graças a Deus… 
  Saíram do banheiro. Guilherme ofereceu uma água, e seu Cido aceitou. Conversaram um pouco na cozinha. 

  – Esse governador é um filho da mãe, Cido. Tá ferrando com todo mundo, as decisões dele lá. Olha aqui esse vídeo que me mandaram… 

E seu Guilherme emprestou o celular para o Cido ver o vídeo. 

  – No próximo fim de semana vamos fazer uma carreata na cidade toda pra protestar contra essa paralização, que tá acabando com toda a cidade, Cido… 

Toda a família de seu Guilherme foi contaminada. Até aqui. 

Quatro pessoas contaminadas. 

 

Próximo episódio

2 comentários em “Contágio #5

Os comentários estão encerrados.