Boneca Russa das Realidades

Eu tenho medo de escrever. É verdade. É estranho eu começar o meu centésimo vigésimo nono texto com essa constatação, mas é verdade. Eu explico…

A maioria dos meus textos têm personagens com personalidades e motivações. Tento fazê-los parecer o mais real e palpável possível, mesmo que sejam uma extrapolação da realidade em que vivemos.

E, considerando a realidade em que vivemos com um pouco mais de calma e racionalidade, acabamos percebendo que ela, em si, não é tão palpável e realística. O que estou dizendo é que, analisando friamente o universo em que vivemos, já estamos vivendo numa extrapolação de algo que seria o normal.

Essa normalidade ideal pode estar em outro tempo, em outro país ou em até outra dimensão – dependendo do seu otimismo e ceticismo – com certeza absoluta não é a que estamos vivendo.

Partindo desse pressuposto, as realidades que eu crio, publicando aqui no Coisas de Pedro, podem possivelmente serem reais em alguma dimensão. Então as personagens, as famílias delas, e todos os universos absurdos que eu já criei e demoli podem ter deixado de existir com um simples toque de teclas.

Não, eu não me sinto mal por ter feito ninguém ser assaltado ou sofrido situações constrangedoras nos meus textos. O risco aqui é calculado. O meu medo, mesmo, é ter feito você perder alguns minutos do seu dia e não ter válido à pena. Espero que tenha.

Um comentário em “Boneca Russa das Realidades

Os comentários estão encerrados.