Manda áudio

– Alô Fernando. Fernando
– Fala, Miguel
– Alô….tchhh…não tô te ouvindo
– Miguel, manda áudio, Miguel! Mig..

Tu tu tu tu

Miguel ligou de novo.
– Fernando eu tô aqutchhhhtchhhh
– Alô
– E parece que não vai tchhhhhhh
– …
– Tchhhhshiuiuiuiu …entendeu?

Fernando desligou. Mandou uma mensagem pro Miguel, mas passaram dois minutos e ele não respondeu.

Notificação. “Você tem uma mensagem de voz”.
Fernando passou vinte minutos tentando ouvir a mensagem de voz, e, pelo visto, gastou cerca de R$3,40 de créditos para isso. Na mensagem de voz, Miguel dizia: Alô Fernando! Onde eu tô aqui não tá pegando sinal muito bem. Eu liguei só pra falar que te mandei um SMS, mas não sei se foi. Falou!

Fernando foi olhar os SMS, e tinha acabado de chegar um. Miguel escreveu: “Cara, acabei de te mandar uma mensagem no Whatsapp. Vê lá”.

Fernando suspirou. Abriu o Whatsapp, e nem tinha reparado na notificação. Era uma mensagem gigante de Miguel, e começava mais ou menos tipo “Fernando! Beleza, cara?…” e terminava com “Te mandei um áudio, mas talvez vc não podia ouvir, então escrevi. Flw”

É claro, ele subiu as mensagens e viu um áudio, exatamente igual à mensagem. O que ele dizia era: Cara, te mandei uma mensagem no Telegram. Mas parece que faz tempo que tu não entra lá, né?

Whatsapp>>Menu>>>Telegram

Mensagem de Miguel: Fernando! Te mandei um direct no Instagram e, no Instagram, ele dizia “Você não entra mais no Twitter, meu brother?! Mencionei você nuns tweets da hora. Abraço!”

Fernando voltou à vida offline. Encontrou Miguel num churrasco naquele fim de semana e ficou tudo bem. ‘Mas, da próxima vez, Miguel. Só manda áudio’.