Nova Terra

No começo bisbilhotávamos os outros astros do nosso sistema solar apenas por curiosidade científica. Nós, como sereszinhos que exploram tudo à nossa volta desde bem pequenos, continuamos explorando nosso ambiente e outros ambientes com nossos robozinhos.

Apenas por curiosidade, acabamos descobrindo que talvez fôssemos os únicos a sermos vivos, e complexamente vivos, pelo menos nos planetas próximos a nós em nossa galáxia. Descobrimos que existe pouca água por aí no universo. Pelo menos pouca água boa para beber. Até aí, não muito diferente da terra. A questão é que acabamos com a água boa da terra também. Depois de um tempo, acabamos também com a água que não dava para beber. Conseguimos derrubar a máxima “O planeta terra é 70% água” que qualquer paper de “Visite a Terra” diria, mesmo sabendo que ninguém viria nos visitar na terra.

Fomos péssimos anfitriões, e péssimos inquilinos também.

Depois de um tempo, explorar o espaço não era só curiosidade, também, como passou a ser necessidade. Precisávamos de um lugar para morar. Algum lugar quente, mas não muito. Dividido em estações ou regiões sazonais, mas também não muito. Precisávamos de incidência solar, mas bem pouquinha. E precisávamos de água. Muita.

Começamos as excursões para o que chamamos de terra 2. Nome pouco criativo, mas lá tinha água e tudo o que precisávamos para continuar a vida terrestre. Eram alguns anos de viagem, e planejamos tudo certinho. Mandamos primeiro os robôs, depois os trabalhadores braçais que fariam todo o trabalho mais pesado em exoesqueletos. Depois mandamos algumas pessoas que poderiam povoar o planeta, estudar sua geografia de uma forma que os robôs ainda não foram capazes de fazer, e plantar batatas. A essa altura, as humanas já tinham filhos e filhas que nasciam pelo menos um pouco mais habituados à gravidade e ao ambiente do planeta.

Hoje os seres humanos estão super bem, montando suas colônias de férias na Terra 2. Esperam ansiosamente pelo verão, que virá em 152 anos, e promete altas marés nos pequenos lagos da nova terra. O dia, que dura aproximadamente 70 horas, é bem ocupado para todos os novos terráqueos, e contamos com sua ajuda e presença neste novo planeta, para fazer a raça humana crescer e ser alguma coisa novamente, se é que já fomos algum dia.