Breve Civilização

– Devemos escolher um líder

Disse um deles, enquanto caminhavam sobre a neve procurando qualquer sinal de vida
– Que besteira você está falando?! Não devemos ter um líder – disse o mais velho

– A civilização mais próxima está a milhares de quilômetros de distância. Devemos erigir nossa própria civilização. Adorar os deuses da neve e viver dos frutos da montanha em que caímos

– Nós somos a civilização, nessa terra desolada coberta de neve. Não teremos um líder. Vamos votar pelas escolhas que fizermos.
– Eu voto pelo avião não cair – disse o mais jovem deles.
– Tarde demais. Ele já caiu, e estamos aqui neste fim de mundo!!
– Você já disse isso – relembrou o primeiro.

Por fim, chegaram ao final dos destroços do avião
– Chegamos no limite. Daqui pra lá é só neve
– Precisamos pegar o máximo de comida, e racionar. Eu cuido disso
– O que vamos fazer com tantos corpos?
– Talvez comer eles – disse o mais jovem, novamente. Ambos olharam para ele.
– Sei lá. Eu vi isso num filme
– Isso é errado! Não podemos comer carne de pessoas que viajaram com a gente até aqui
– Quem disse que é errado? Alguém aqui está escrevendo leis e emendas? – disse, rindo e ecoando pela montanha
– Eu faço! – levantou o dedo, o mais jovem – já vou cuidar dos mantimentos, e cuido das leis também. Fiz um semestre de direito.

Breve silêncio

– Alguém se opõe?

O silêncio prosseguiu

– Então o garoto cuida da comida e faz as leis.
– Ótimo! Lei n° 0001: Caberá ao órgão legislador, no caso eu, cuidar das comidas, e devido a essa árdua tarefa, ficará com 20% a mais das barrinhas de cereais que encontrarmos. Com exceção das sem caramelo, e também…

E prosseguiram procurando sobreviventes…