Pobres Maias

Fiquei abismado ao descobrir que, estranhamente, os Maias tinham uma grande civilização avançada e muito bem estruturada, mesmo sem ter descoberto a roda.

É logico pensar nos benefícios da roda. Os mesopotâmios avançaram grandemente na agricultura. Os babilônios puderam construir obras monumentais. Os gregos tinham uma arquitetura praticamente impecável.

O maior problema nisso tudo, é claro, que os Maias não jogavam futebol. Eles não tiveram o privilégio de conhecer essa arte tão fina e tão popular ao mesmo tempo. Não puderam se emocionar com esse esporte que une povos e entretém nações. 

Suas obras, mesmo grandiosas, não incluíam estádios monumentais e caríssimos feitos especialmente para vinte e dois homens correrem atrás de um objeto esférico, redondo, sendo acompanhados pela torcida de uma multidão de maias enlouquecidos pelo primor dessa beleza ímpar.

Talvez eles até jogassem qualquer esporte parecido, usando cocos ou cabaças, mas nada se compara a uma esfera perfeita de fibras e couro entrelaçados que hoje conhecemos como…bola

Aí deu no que deu, né.

Os espanhóis chegaram, e dominaram tudo. Conquistaram a maior parte do território das Américas, toda a civilização de astecas, maias, incas, quatro copas do mundo.

Parece que a natureza escolhe muito bem quais povos vão sobreviver e avançar sobre critérios muito cuidadosos e os maias, coitados, ficaram para trás na história.