Promo

Eu estava terminando o rascunho de um texto que, muito provavelmente, não viria para o blog. Usava uma caneta esferográfica bic azul com pouca tinta que achei no escritório do meu pai.

O rascunho do texto estava ficando bem mais ou menos. Faltavam apenas algumas linhas quando..a caneta…começou a falhar.

Dei aquela chacoalhada de leve, como se chicoteasse a tinta para a ponta. Todo mundo sabe que isso não resolve. Tentei rabiscar o cantinho da folha, pra ver se a tinta voltava. Tirei a caneta do tubo, e estava mesmo vazio.

A porta abriu. Entraram dois caras com iluminação de estúdio, um com uma câmera de TV. Uns moços trouxeram um telão verde e colocaram atrás de mim. Já não cabia quase ninguém quando entrou a diretora e um repórter representante da Bic. Ele deu duas batidinhas no microfone. A diretora deu sinal e, ele gritou:

– Parabéns! Você foi o primeiro do universo a terminar uma caneta bic!
Eu não entendi muito bem o que estava acontecendo. As luzes vieram bem forte na minha cara. Ele começou a falar algumas coisas sobre a história das canetas.

Eles fizeram algumas perguntas, eu nem lembro muito bem o que respondi, e já iam indo embora, recolhendo cabos e equipamentos, quando gritei:

– Moço!
– Pois não.
– O senhor…teria uma caneta pra me emprestar?
– Ah, claro.

Ele tirou de seu terno azul uma maravilhosa caneta Stabilo hidrográfica que uso até hoje.