Necessidades que Complementam

Meu caro amigo extraterreno,

Eu sei que é difícil você entender como funcionam as coisas por aqui. Mas vou tentar te explicar da forma mais clara possível.

Olha, eu não sei bem como acontece com vocês, mas a nossa tendência na terra é sempre complicar mais as coisas.

Nós, humanos, precisamos de coisas. Então criamos a necessidade de algo que complemente as coisas que precisamos para, no final, satisfazermos nossas necessidades o suficiente para nos sentirmos, no mínimo, descontentes. Vou dar um exemplo:

Temos um sistema digestivo muito parecido com o da maioria dos animais terrestres (o que eu acho um desaforo, mas tudo bem). Precisamos nos alimentar para nosso corpo gerar energia o suficiente para que a vida progrida. É ridículo, eu sei. Mas isso cria a necessidade de comer.

Só que as coisas não são tão simples, meu caro amigo, como já te expliquei. Nós, humaninhos aqui da terra, não trabalhamos para comer. Nós trabalhamos para ganhar uma moeda que nos dá direito de comprar comida. Em alguns casos, podemos comprar um pedaço de terra – que já é de todos nós, mas não é de ninguém, mas precisamos trabalhar para comprá-la (não falei que era complicado?) – para plantar comida e, finalmente, suprir a necessidade que temos de comer.

Você, muito provavelmente, é mais visual que eu, amiguinho extraterrestre. Faça essa figura mental para me acompanhar até aqui: Precisamos de comida. Trabalhamos, para comprar comida para comermos, para termos energia para trabalhar, para comprar comida…É o ciclo que se repete infinitamente.

A coisa fica mais complicada ainda quando, como eu já falei, criamos necessidades que complementam nossa necessidade básica.

Quando sobreviver num mundo completamente caótico deixou de ser realmente um problema, passamos a nos importar com coisas menos prioritárias, como a Arte. Artistas também precisam de comer. Geralmente eles trabalham e normalmente (na verdade quase nem sempre) eles recebem dinheiro pelo trabalho que fazem, para conseguir comprar comida e mais miçangas.

Fica a dica para você, caro alienígena, que quiser fazer um mochilão pelas Américas, ou conhecer as terras áridas da Antártida: Diga que é um artista, e quer viver das coisas que a natureza dá.

Provavelmente vão rir de você, e te dar metade de alguma coisa que estiverem comendo.