A ideia

Quando, finalmente, ele teve a ideia, sua vida mudou drasticamente. Não era uma ideia qualquer, mas sim A Ideia Para Acabar com Todas as Ideias.

Começou assim: Ele decidiu sentar e pensar. Faria isso até conseguir elevar seus pensamentos a palavras que antes não teria conseguido chegar, e sabia que, para isso, precisaria de tempo. Sabia, também, que quanto maior o esforço em cima de uma tarefa, maior tende a ser a recompensa pela mesma, ou a sua qualidade – levando em conta a altruísta mensagem de que a finalidade é o bem comum. E era exatamente isso que ele desejava alcançar. O bem comum.

Qual seria a ideia de todas as ideias? pensou, começando a perceber que a repetição da palavra já começava a tirar o sentido dela. Decidiu trocar ideia por pensamento, a partir dali.

Seu pensamento, que seria definitivo e permanente, teria o poder de acabar com todo e qualquer outro pensamento, de forma que as pessoas não teriam mais preocupações pertinentes à existência, e simplesmente seguiriam suas vidas. Ele sabia que a humanidade chegaria a este ponto. Todo seu conhecimento e sabedoria acumulados por milênios, e ele sabia parte desse conhecimento todo. Ainda mais, ele sabia que não precisava salvar o mundo, mas apenas ter uma boa ideia – tinha visto isso em algum filme, ou em alguma página da internet.

A Ideia Para Acabar Com Todas As Ideias veio a este pequeno ser vivente numa tarde de primavera enquanto procrastinava no serviço. Toda sua atenção estava voltada para este pensamento perene e superior. Seria ele capaz de estruturar este pensamento diante de toda a ciência e filosofia humanas? Estaria ele disposto a defender sua ideia com unhas e dentes até, por fim, ela se tornar maior que todas as outras? Poderia ele, frente a todos seus obstáculos, ser o maior de…

E foi exatamente neste ponto do pensamento que o telefone tocou, e ele foi checar suas redes sociais. O mundo continuou exatamente como estava, e nada foi mudado para lugar nenhum.