Trend

Começou com o tweet de uma celebridade que nem era tão famosa assim, mas era conhecida por muitos seguidores de uma outra celebridade que era realmente famosa e conhecida entre os artistas daquela emissora que o apresentador retweetou. Daí virou trend. 

Um trend daqueles que é trend mesmo. Literalmente foi pra aba de Trend do Twitter.  

Isso porque, depois do retweet, quem não sabia do ocorrido veio opinar, e começou a argumentar contra quem já sabia do ocorrido e tinha argumentos de verdade. No final das contas alguém que era conhecido da arroba que começou toda a confusão desmentiu tudo em uma thread destrinchando toda a situação. 

Mas aí já era tarde demais. 

Teresa, foi bom te conhecer

Eu tinha uma Les Paul Golden Sunburst que comprei para tocar em um casamento.

Comprei na OLX, por um rapaz que estava se desfazendo da guitarra pra começar a aprender a tocar sanfona. De Sweet Child o’ Mine para Evidências. Não julgo, e, na verdade, até incentivo. E foi assim que eu tive a minha terceira guitarra.

Fechei o negócio pela OLX, e passei para o passazap pra ele me passar alguns detalhes e vídeos da guitarra, que estava vendendo junto com uma pedaleira. Pedi ajuda do Chris, um super amigo meu, que ia casar, e tinha pedido para que eu tocasse no seu casamento. Então pedi a ajuda dele pra ir buscar a guitarra em outra cidade. Ele me levou, e fizemos a troca em frente a uma rodoviária.

Fui com o Chris, e o rapaz foi com um amigo dele. Perguntei se ele tinha algum recibo, ou comprovante de que estava me vendendo a guitarra ali. “A gente pode cortar a ponta do seu dedo”, disse o Chris. Era pra ele rir. Eu ri. Depois todo mundo riu. Ninguém saiu sem a ponta do dedo. Eu saí com uma guitarra, o rapaz e o seu amigo saíram com o dinheiro combinado.

Corta a cena. Cinco anos depois…

Decidi comprar um computador.

Com muito incentivo do Felipe, um outro amigo meu, eu fiz uma pequena lista de tudo o que tinha e não usava mais. Isso incluía uma câmera parada, um videogame empoeirado, duas guitarras e uma caixa de som.

E então eu recebi uma mensagem na OLX…

(continua na série PC do Pedro)

Ideias perdidas

Tenho uma pasta no meu celular com o começo de ideias que um dia vão crescer e virar um texto aqui do blog.

Isso porque e eu costumava escrever um breve argumento ou resumir a ideia toda em uma frase de um caderno de bolso. Eu levava o caderno para todos os lugares que eu ia, na minha mochila ou no bolso (onde ele foi feito para ser levado). Mas então o tempo passava, e eu não parava para desenvolver a ideia. Meses depois, aquelas frases não faziam nenhum sentido pra mim. Eu não conseguiria fazer nada sair delas mesmo que me esforçasse. E eu tentei.

Por isso comecei a desenvolver o início das ideias no meu celular. Escrevia ali dois ou três parágrafos com o tempo que tinha e com o desenvolvimento que a ideia progredia.

Hoje eu entro nessa pasta do meu celular quando não tenho nenhuma ideia original demais para produzir um texto do zero. Tem ideias começadas lá. Eu posso pegar uma e continuar desenvolvendo, adicionando e tirando coisas, até virar um texto como esse daqui.

Estou constantemente mudando meu jeito de continuar produtivo, e tem funcionado pra mim assim. As segundas criativas não são mais segundas feiras. Tenho usado o tempo disponível antes de dormir, ao acordar e durante todo o dia. É assim que tenho mantido esse blog cheio de coisas…

Quanto àquele caderninho…todas as ideias foram perdidas para sempre.

Vende só o Minecraft?

Eu tenho um Xbox 360. Ganhei ele dos meus pais aos 16, quando achava que era um bom momento para comprar um videogame dessa geração. Um ano depois saiu o Xbox One.

Ele foi meu companheiro de muitas aventuras. Noites sem dormir pra zerar algum jogo emprestado de um amigo, dias inteiros com amigos jogando em tela dividida, e os jogos de danças que fizeram muitas festas entre todos que eu conheço. Mas chegou a hora de partir.

Isso porque eu já não ligava ele fazia um bom tempo. Também já tinha zerado a maioria dos jogos que tinha. Eu até tenho tempo para jogar, mas não tenho mais tanta vontade de jogar nele.

Então me aventurei no mundo da OLX. Postei uma foto dele junto com os jogos. Em menos de cinco horas, uma mensagem: “Vende só o minecraft?”

Claro que vendo, moço. Depois de algumas conversas, e eu constatar que ele não era um terrorista ou sequestrador de órgãos, ele me passou o endereço. E era perto de casa.

Quando cheguei, os dois meninos se animaram. Eles jogaram tanto minecraft, que o CD fritou. Agora teriam um novo jogo.

Agora a aventura é deles.

Conversa de Pedro #3 – A ferramenta da Língua Portuguesa com @camilarevisa

A Camila é o posto Ipiranga da língua portuguesa no Instagram. Se você tem uma dúvida sobre acentuação, porquês ou vírgula, e só ir no @camilarevisa. Nesse Conversa de Pedro conversamos sobre a importância de conhecer a língua portuguesa, como ensinar e atrair novos leitores a autores nacionais.


Aqui você segue a Camila no Instagram

Você pode ouvir no player aqui em cima, ou clicando em um dos links abaixo:

Spotify

Anchor

Siga nas redes

Participe do Podcast

Quer participar no próximo episódio do podcast? É só me mandar uma pergunta, sugestão ou qualquer mensagem. Estou lá no Instagram como @coisasdpedro. Além disso, se você usa o Anchor, pode me mandar mensagens de áudio no link anchor.fm/coisasdpedro.